Resposta da proteção social à crise de COVID-19 nos países do GCC: análise e lições para construir sistemas de proteção social sensíveis a choques

Data de início:

Descrição

O objetivo geral deste projeto é mapear as respostas de proteção social à pandemia de COVID-19 implementadas por quatro países do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG): Bahrein, Kuwait, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos

Parceiros

UNICEF Gulf Area Office , UNICEF Middle East and North Africa Regional Office (MENARO)

Região/País(es)

Oriente Médio e Norte da África

Bahrein , Kuwait , Arábia Saudita , Emirados Árabes Unidos

Pilar Principal

Produção de Conhecimento

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

ODS 1 - Erradicação da pobreza

Resultados do Projeto

Antecedentes e escopo do trabalho:

A COVID-19 agravou as vulnerabilidades de grupos de risco, incluindo famílias de baixa renda e chefiadas por mulheres, pessoas com necessidades especiais ou deficiências, desempregados, principalmente mulheres, jovens e crianças, idosos e migrantes em situações vulneráveis com acesso limitado a serviços de saúde e outros serviços de proteção social. Em resposta à ameaça extraordinária que o COVID-19 representou para a economia global e para as vidas e meios de subsistência individuais, todos os governos do GCC promulgaram medidas excepcionais de políticas fiscais e monetárias com diferentes pacotes de proteção social, principalmente focados em proteger o emprego e a subsistência de seus cidadãos. Embora a resposta tenha sido imediata e substancial, ainda são necessárias evidências sólidas para entender quão eficazes e equitativas foram essas intervenções e estratégias.

Os principais objetivos deste mapeamento são:

 

  • Documentar as respostas e mecanismos de assistência social implementados por quatro países do GCC (Bahrein, Kuwait, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos) em resposta à pandemia.
  • Fornecer uma visão geral dos aspectos específicos do desenho do programa criado ou usado para alcançar os mais vulneráveis e aqueles em risco de serem deixados para trás diante da pandemia
  • Avaliar até que ponto as medidas implementadas tinham elementos sensíveis às crianças
  • Reunir lições das respostas à crise atual – tanto sucessos quanto lacunas expostas – que indiquem como sistemas de proteção social mais sensíveis a choques devem ser construídos
  • Realizar uma análise comparativa (leve) das respostas de proteção social dos países do GCC com as experiências de outras economias de alta renda, idealmente baseadas em commodities.